Gizmodo



Amazon

A Amazon quer se tornar o melhor lugar para se comprar roupas online. E, para isso, não mede esforços em pesquisa e desenvolvimento para criar algo que a diferencie das concorrentes que terá pela frente. Segundo o MIT Technology Review, a empresa desenvolveu um algoritmo capaz de analisar imagens e criar roupas copiando os estilos observados.

• Amazon oferece reembolso para quem comprou óculos escuros falsos para ver o eclipse
• Mulher transexual processa a Amazon por discriminação

Desenvolvido pela Amazon Lab 126, braço de pesquisa e desenvolvimento da companhia, o algoritmo usa uma tecnologia conhecida como rede contraditória generativa (GAN, na sigla em inglês), capaz de, entre outras coisas, criar avatares de mangá por conta própria, como mostrou o Tecmundo.

A GAN coloca duas redes neurais uma contra a outra, melhorando o sistema geral a partir desse choque. No caso do projeto da Amazon, assimilando a partir de dados raw, a tecnologia consegue definir um estilo a partir de uma série de imagens, significando que pode, por exemplo, identificar uma tendência específica no Instagram.

O interesse da Amazon na moda data pelo menos desde 2006, quando a empresa comprou a loja virtual Shopbop, passando por parcerias com eventos, além do patrocínio de duas semanas de moda internacionais, na Índia e no Japão, que levam o nome da empresa. Especialistas da indústria veem desafios grandes da Amazon nesse segmento, principalmente o de tornar a marca atrativa e com o tipo de apelo que consumidores de moda precisam para se ligar às marcas.

Esse novo passo, porém, pode tornar o objetivo mais tangível. A capacidade de identificar tendências e criar rapidamente peças que possam ser produzidas sob demanda coloca a gigante em uma posição favorável para se infiltrar em mais um mercado.

[The Verge]




VOLTAR AO TOPO