Gizmodo



Google Maps

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), não quer que você veja a casa dele. Pelo menos pelo Google Maps. Segundo informações do G1, a casa do atual administrador da cidade foi borrada no mapa virtual a pedido da Assessoria Policial Militar, órgão responsável pela segurança do prefeito.

Agora, a fachada da mansão, que até então aparecia normalmente no site, aparece borrada independente do ângulo em que é vista.

Questionado sobre a alteração, o Google diz não ter como comentar casos de usuários específicos, “mas há uma ferramenta para as pessoas pedirem que imagens de suas casas, carros ou delas mesmas sejam borrados no Street View”.

O software do Google Maps já desfoca automaticamente rostos e placas de veículos, mas, conforme a empresa explicou à Folha de S. Paulo, o serviço pode “desfocar casas e carros inteiros ou parcialmente, caso você nos envie uma solicitação”.

A visão de satélite da casa, entretanto, continua normal.

O pedido vem, provavelmente, depois que a casa do prefeito foi palco de inúmeros protestos desde que tomou posse. Em julho, o muro da casa foi pichado com a frase “SP não está à venda” durante um protesto contra o plano de desestatização da prefeitura que contou com mais de 200 manifestantes do grupo “Levante Popular da Juventude”.

Em abril, manifestantes do Movimento Passe Livre queimaram pneus nas proximidades da residência de Doria.

Em dezembro do ano passado, o primeiro protesto em frente a casa do prefeito foi feito por ciclo ativistas que pedalaram da Avenida Paulista até o Jardim Europa, onde fica a residência do prefeito. O movimento, chamado de “1ª Pedalada pacífica até a casa do João Doria” buscava mais visibilidade ao direito dos ciclistas na cidade.

O prefeito talvez esteja querendo trazer alguma paz e privacidade para a sua vida pessoal, mas a medida parece que só irá criar mais um caso do Efeito Streisand.

Imagem de topo: Veja/Facebook




VOLTAR AO TOPO