Gizmodo



espaço

Se você, como eu, não tem nenhuma habilidade musical e sempre sonhou saber algumas coisas sobre música, esta é a sua chance: uma equipe de astrônomos e músicos criaram um programa que permite que você faça músicas com os sons dos planetas orbitando a estrela anã ultra fria TRAPPIST-1. Com ele, você definitivamente terá algo que pode ser chamado de obra de arte.

• Grandes marés podem aumentar as chances de vida em TRAPPIST-1
• O mais misterioso dos planetas do TRAPPIST-1 finalmente revela alguns segredos

O player faz parte de um programa maior, chamado System Sounds, e foi criado por um grupo de astrônomos que têm estudado a “cadeia ressonante” dos sete exoplanetas que possuem tamanho similar à Terra e orbitam na TRAPPIST-1 e que foram anunciados ao mundo em fevereiro. Uma cadeia ressonante descreve como as forças gravitacionais dos planetas trabalham juntas para mantê-los todos em órbitas estáveis e circulares um em torno do outro e de sua estrela hospedeira. Como o astrônomo Dan Tamayo explicou ao Gizmodo em maio, TRAPPIST-1 representa a cadeia ressonante “mais longa que já foi descoberta em um sistema planetário”.

De acordo com os astrônomos, a cadeia ressonante do sistema TRAPPIST-1 é matematicamente bastante eloquente, já que os planetas parecem conduzir sua própria sinfonia dentro do sistema.

“Sete planetas de tamanho terrestre em torno de uma estrela próxima são suficientes para empolgar alguém, especialmente quando vários deles têm o potencial de possuir a água líquida”, escreveu o co-criador Matt Russo, pesquisador de pós-doutorado do Instituto Canadense de Astrofísica Teórica, ao Gizmodo. “Mas o que torna o TRAPPIST-1 realmente notável é que todos os sete de seus planetas estão trancados em uma cadeia ressonante, onde os comprimentos dos anos dos planetas formam índices simples de números inteiros uns com os outros. Isto é o que é responsável pela harmonia do sistema e seu ritmo”.

Imagem: System Sounds

Os pesquisadores criaram seu próprio software para “traduzir” dados da missão K2 da NASA, que mediu os períodos orbitais dos planetas, em notas musicais (aqui o link para o GitHub). Os usuários podem acelerar ou diminuir o tempo e/ou o volume ao seu gosto, usando ferramentas de alternância acessíveis no novo programa.

“Nós simplesmente aceleramos o movimento dos sete planetas de TRAPPIST-1 até que suas frequências orbitais produzissem notas musicais”, explicou Russo. “Para torná-los um pouco mais familiares, jogamos essas notas em um piano, uma vez por órbita. Para mostrar mais da estrutura rítmica, então, jogamos uma batida para cada vez que dois planetas vizinhos estiverem mais próximos. Isto é, quando eles se entram em um puxão gravitacional e mantêm-se presos neste padrão estável”.

Por enquanto você não pode adicionar vocais dentro do programa, mas nada o impedirá de fazer sua própria versão de uma louca batida TRAPPIST-1. Talvez tenha exista um DJ espacial que dentro de você esse tempo todo – agora é sua chance de deixar ele se expressar.

[Motherboard]

Imagem do topo: System Sounds




VOLTAR AO TOPO