Gizmodo



Netflix

O mais novo teste de duas variantes da Netflix está atraindo críticas negativas de grupos dos direitos das crianças.

Na sexta (9), a Variety reportou que a Netflix passou a testar “adesivos” colecionáveis para alguns shows infantis. Estas imagens colecionáveis que os usuários ganhariam acesso depois de assistir “Fuller House”, “Trollhunter” ou “A Series of Unfortunate Events”. Os adesivos são os próprios prêmios, uma vez que colecioná-los não oferece nenhum conteúdo adicional, entretanto, a Variety aponta que alguns pais twittaram que seus filhos adoraram o novo sistema.

Questionamos a Netflix e um porta-voz disse ao Gizmodo:

“Estamos testando esta nova função em títulos infantis selecionados que introduzem itens colecionáveis para uma experiência mais interativa, adicionando um elemento de diversão e providenciando para as crianças um tópico para conversar e compartilhar os títulos que elas amam. Aprendemos testando e essa função pode ou não passar a fazer parte da experiência Netflix”.

Apesar de ser aparentemente um teste limitado, um grupo de defesa está preocupado que este possa ser o começo da Netflix recompensar crianças por um hábito viciante pouco saudável.

“Ele é projetado para transformar as crianças em lobistas e enfraquecer os limites dos pais”, disse Josh Golin, diretor executivo do Campaign for a Commercial-Free Childhood, um grupo que pede pelo fim dos comerciais infantis, ao Gizmodo.

O grupo é uma organização sem fins lucrativos preocupada com corporações que fazem marketing para crianças. “É incrível para mim que, conforme discutimos em âmbito nacional quão persuasivo o design tecnológico e como a tecnologia é geralmente projetada para beneficiar companhias ao custo da saúde do usuário, que é justamente o que a Netflix está fazendo”, disse Golin.

Existem inúmeras preocupações sobre como o estender o tempo em frente a uma tela pode impactar no desenvolvimento infantil. A preocupação do grupo é que este novo sistema do serviço criará um ciclo em que crianças gastam mais tempo em frente a tela do que já gastam porque querem ser premiadas com os adesivos.

“Crianças gostam de colecionar”, explica Goblin. “Então isso provavelmente será incrivelmente efetivo para fazer as crianças quererem assistir mais e mais Netflix. [A Netflix] está usando técnicas que crianças certamente não conseguem entender e que são vulneráveis a, para engajarem em atividades que não são boas para elas”.

A Netflix negou a caracterização de vício. Os adesivos não permitem acesso a novos conteúdos e os espectadores não precisam assistir diversos episódios para colecioná-los. Golin diz que os pais devem criar regras firmes sobre o período em que as crianças assistem televisão e conversão com seus filhos sobre o conteúdo que eles consomem mesmo se o sistema de adesivos não venha a ser permanentemente implementado.

“Honestamente, se a Netflix fosse lançar isso agora e fizesse disso uma grande parte da programação infantil, os pais deveriam reconsideram se devem ter Netflix”.

[Variety]




VOLTAR AO TOPO